Fernando Meirelles e Julianne Moore divulgam filme em SP

agosto 26, 2008

 

  

O diretor Fernando Meirelles e a atrizes Julianne Moore e Alice Braga participaram de uma entrevista coletiva nesta segunda-feira para divulgar o filme “Ensaio Sobre a Cegueira”, que estréia no dia 12 de setembro.

 

O filme foi escolhido para abrir o festival de Cannes deste ano, que ocorreu em maio.

O diretor teve muita dificuldade para finalizar o filme, fez diversos cortes no processo de edição, porque as apresentações prévias para amigos e para o público fechado trouxeram muitas críticas.

Os problemas detectados na recepção do filme foram principalmente as dificuldades do público de se relacionar com personagens sem nome e sem história e a intolerância à violência do filme.

Durante as filmagens e finalização do filme, Fernando Meirelles manteve um blog no qual fala sobre esses processos-http://blogdeblindness.blogspot.com/

O filme conta uma história sobre uma cegueira que se espalha rapidamente pelo mundo e é baseado no livro homônimo do escritor José Saramago.

Site oficial do filme http://blindess-themovie.com

 

Anúncios

Exposição de Cartazes de Cinema

agosto 26, 2008

 

O Museu de Arte Brasileira Faap está realizando a exposição  “O Cinema em Cartaz” , com cerca de trezentos cartazes. A esposição é dividida em dezoito sessões e exibe cartazes de produções nacionais e estrangeiras.

Através desses cartazes o visitante entraa em contato com a história do cinema, gráfica e deign.

Exposição: “O Cinema em Cartaz”
Local:
Museu de Arte Brasileira da FAAP – Salão Cultural
Rua Alagoas, 903 – Higienópolis
Exposição: de 10 de Agosto a 12 de setembro de 2008
Horários de visitação: 3ª a 6ª feira, das 10h00 às 20h00
Sábados, Domingos e Feriados: 13h00 às 17h00
Informações: 
(11) 3662-7198
Agendamento para visitas monitoradas (11) 3662-7200

Link da exposição: http://www.faap.br/hotsites/hotsite_cinema/index.htm
 

Animações e Conflitos Familiares

agosto 22, 2008

Animações e conflitos familiares

Nemo 11

Em diversas animações podemos observar conflitos familiares. Só me dei conta disso em “Procurando Nemo” (2003) , quando assisti “Jogo de Cena”(2007), documentário que mostra entrevistas com mulheres comuns falando sobre suas vidas. Uma das mulheres chora ao falar sobre Nemo e explica que se lembra de sua filha e de sua relação conflituosa com ela quando fala sobre o filme. O pai de Nemo era superprotetor e não permitia que o filho se aventurasse e aprendesse com os próprios erros.

Assim, fica claro o quanto um desenho ingênuo e aparentemente sem profundidade pode nos tocar, principalmente se nos identificamos com os personagens e situações vividas por eles. Adultos ou crianças estão sujeitos a esse processo, que ocorre de forma inconsciente.

espanta Outra animação que traz conflitos familiares é o “Espanta Tubarões” (2004). Neste filme, há uma família de tubarões que se assemelha aos Corleone do “Poderoso Chefão” (1972), uma família de mafiosos e durões.

Entre eles, há um tubarão-filho que não se adapta aos padrões da família, é delicado e afeminado. Além disso, ele é um tubarão vegetariano. A família espera dele uma atitude forte e masculina, mas ele não corresponde às expectativas, embora faça varias tentativas. Como resultado, a família tem que aprender a aceitá-lo do jeito que ele é, com suas próprias características. Há, então, a aceitação das diferenças, mesmo dentro de uma família rígida e com um padrão definido de comportamento.

Esse são apenas alguns exemplos de animações e conflitos familiares, mas existem outros e em breve eu escreverei sobre eles.


Cinema e Olimpíadas-10 filmes

agosto 19, 2008

 

Seguindo a tradição iniciada por Leni Riefenstahl, em Olympia, comentado anteriormente, outros filmes de Olimpíadas foram realizados. Abaixo uma lista de filmes sobre Olimpíadas, documentários e ficcionais:

 

 

 

 

-Olympia(1938,Leni Riefenstahl)

Documentário sobre as Olimpíadas em Berlim, durante o regime nazista.

-La Grande Olimpiade(1961, Romollo Marcellini)

Documentário sobre as Olimpíadas de Roma de 1961

The Tokyo Olympiad (1965, Kon Ichikawa)

As Olimpíadas foram o primeiro grande evento esportivo na Ásia. O Japão foi escolhido não apenas por ser um bom lugar, mas para providenciar um gravação dos jogos que rivalizasse com  Olympia de Leni Riefenstahl

-Vision of Eight (1972)

Documentário das Olimpíadas de 1972, em Munique, feito por 8 diretores: Milos Forman, Yuri Ozerov, Mai Zetterling, Arthur Penn, Michael Pfleghar, Kon Ichikawa, Claude Lelouch and John Schlesinger.Cada um filmou aquilo que era de seu interesse, em seu próprio estilo

O Sport, Ty – Mir (1981, Yuri Ozerov)

Documentário sobre as Olimpíadas de Moscow de 1980, que foi boicotada pelos EUA e outros países do Ocidente devido a invasão do Afeganistão pela URSS.

Carruagens de Fogo (1981, Hugh Hudson)

 História de dois atletas britanicos em 1924 que competem entre si e fazem disso uma questão pessoal.

Days of Glory (1986, Bud Greenspan)

Documentário sobre as Olimpíadas de Los Angeles, inclui a abertura e cobre diversos esportes.

One Day in September  (1999, Kevin MacDonald)

Documentário sobre os Olimpíadas de 1972, em Munique, sobre o assassinato de atletas israelensess por terroristas. Recebeu o Oscar de Melhor Documentário

-Munich (2005,Steven Spielberg)

Filme sobre o assassinato dos atletas israelenses nas Olimpíadas de Munique.

Asterix nos Jogos Olímpicos (2008, Frédéric Forestier)

Asterix e Obelix competem nas Olimpíadas para que um jovem possa se casar com a princesa.

 


O Cheiro do Ralo – Cinema e Psiquiatria

agosto 18, 2008

O Cheiro do Ralo, filme de Heitor Dhalia, baseado no livro de Lourenço Mutarelli, é um filme que mostra a vida do personagem Lourenço, dono de uma loja de antiguidades.

O personagem principal tem características de personalidade muito bem definidas, que ficam claras em todos os seus relacionamentos e atitudes. Sua personalidade também se revela pelo modo como anda, veste, se move e até pela própria profissão.

O diretor se utilizou de recursos de cenário e câmera para mostrar um mundo que expressasse as características psicológicas da personagem. A câmera está sempre parada e os cenários são muros e portões por onde Lourenço anda se maneira uniforme diariamente.

Lourenço é um homem de rotinas rígidas, come todo dia no mesmo local, na mesma lanchonete, em horários fixos. No seu trabalho, exerce o seu sadismo com as pessoas que vão levar os objetos mais variados para vender. Ele se sente incomodado com o cheiro que sai do ralo de seu banheiro no trabalho. Sempre explica às pessoas que aquele cheiro não é dele, mas que vem do ralo.

Com o passar do filme, ele passa a gostar do cheiro do ralo, conforme sua personalidade fica mais exposta e com menos disfarces.

Seus relacionamentos com as pessoas são superficiais. Ele é frio e distante. Tem uma noiva com quem rompe já no início do filme e diz que nunca gostou dela, não demonstra nenhuma preocupação ou sentimento por ela. Ela se revela uma mulher histérica e dramática, que se preocupa mais com o fato dos convites já estarem na gráfica do que com o relacionamento. Lourenço afirma que nunca gostou de ninguém, nem da mãe. A única pessoa a quem dedica afeto é o pai,ou idéia do pai,já que nunca o conheceu, pois abandonou sua  mãe ainda grávida.

Durante o filme, desenvolve uma grande paixão, a nádega da garçonete da lanchonete onde come todos os dias. Seu interesse é só nisso e não na pessoa dela, já que ele nem mesmo se lembra do seu rosto, fato que fica evidente quando começa a conversar com outra garçonete achando que era aquela que conhecia. Lourenço gosta de controlar as situações. Na sua profissão pode fazer isso colocado o preço que achar adequado nos objetos. Comprar é uma forma de exercer domínio, por isso não quer sair com a garçonete, mas quer pagar para ver seu corpo, para ter o controle sobre ela e não ter que se envolver afetivamente.

Lourenço tem uma personalidade com fortes traços obsessivos, que na teoria psicanalítica se relaciona a uma fixação na fase anal de desenvolvimento psicossexual, segundo a teoria de Freud. Nesta fase, a criança aprende a controlar as fezes e com isso surge o prazer pelo controle. O fato da nádega ser o objeto de escolha do personagem também remete simbolicamente à fixação anal.

Tem uma relação forte com objetos, partes, o que fica claro através da relação que cria com olho, que ele inventa que é de seu pai que morreu na guerra. Lourenço passa a reconstruir o pai com pedaços, como uma perna biônica que compra e com o olho.

O comportamento de Lourenço vai se tornando mais baixo e sujo no decorrer do filme,  então, ele desiste de tapar o ralo e abre um buraco no chão do banheiro. Envolve-se em relações sexuais que envolvem dinheiro, agride um cliente. Sente que o ralo dá poder a ele e que o poder é afrodisíaco. Através do ralo se conecta com seu eu- verdadeiro e com seu pai.

A última frase do filme é bem ilustrativa do caráter anal de Lourenço: ”e então ninguém entra e ninguém sai”. Em seguida, um primeiro plano na nádega da garçonete, reforça esse conteúdo.

 

Site oficial: http://www.ocheirodoralo.com.br/

 

Sessão MovieMobz do Cheiro do Ralo

Data: 21-08(quinta) às 22hs

Local:Cine Bombril

Ingresso: 6 reais

DVD O Cheiro do Ralo no Submarino


Discussão sobre cinema na Bienal do Livro

agosto 16, 2008

                                                   Neste sábado,16-08, na Bienal Internacional do Livro, o convidado Guillermo Arriaga, roteirista e produtor do filme Babel, discute sobre cinema com Marçal Aquino, Marcelo Rubems Paiva, Lusa Silvestre e Marcos Jorge.

O evento ocorre no Salão de Idéias Volkswagem, às 19hs.

http://www.bienaldolivrosp.com.br/


Filmes ativam o cérebro

agosto 16, 2008

Pesquisadores da Universidade de Nona York realizaram um estudo para medir om impacto dos filmes no cérebro dos espectadores. O cérebro dos participantes foi avaliado com ressonancia magnética funcional combinada a um método chamado correlação inter-sujeito.

Foram avaliados 3 filmes – um episódio da série de TV de Hitchcock, Três Homens em Conflito (1966), com Clint Eastwood e um episódio do seriado americano Segura a Onda.

 O filme de Hitchcock conseguiu ativar 65% do neocórtex em todos os participantes, o filme com Clint Eastwood conseguiu 45% e o seriado conseguiu apenas 18% de ativacao do neocórtex da platéia.

Os autores do estudo acreditam que a técnica pode ser utilizada para testar a recepção de novas produções antes de seu lançamento.

O estudo froi publicado na revista Journal of Movies and Mind.