Destaques da Programação Cinemateca

agosto 29, 2008

Os Destaques da programação da Cinemateca no mës de setembro e no final de agosto são

-O curso de Cinema Uma História do Cinema na Cinemateca Brasileira

-Hitler, um filme da Alemanha

-Mostra de Filme Delírios

Informações sobre o Curso

Aulas com Eduardo Victorio Morettin, professor do Departamento de Cinema, Rádio e Televisão da Escola de Comunicações e Artes da USP, historiador, pesquisador do cinema brasileiro e um dos organizadores do livro História e Cinema (Alameda, 2007).

 

Módulo 21 – 02 de setembro a 14 de outubro de 2008

Documentário e nazismo: Leni Riefenstahl

Institucionalização do documentário nos EUA: Pare Lorentz e Joris Ivens

Cinejornais e documentários: Brasil, Alemanha e EUA

Inscrições a partir do dia 26 de agosto, das 15h00 às 22h00 (de terça a domingo), na bilheteria da Sala Cinemateca Petrobras.

 

O filme Hitler, um filme da Alemanha (1977)  terá oito sessões neste final de semana.

 

A Mostra Delírios conta com filmes de diretores famosos pela atmosfera de fantasia e sonho que criam em seus filmes como como Federico Fellini, David Lynch, Jean-Pierre Jeunet, Peter Greenaway e Pedro Almodóvar, além de obras atípicas de Steven Soderbergh e dos irmãos Coen.

 

CINEMATECA BRASILEIRA

Largo Senador Raul Cardoso, 207

próxima ao Metrô Vila Mariana

Outras informações: (11) 3512-6111 (ramal 215)

Ingressos: R$ 8,00 (inteira) / R$ 4,00 (meia-entrada)

 

www.cinemateca.com.br

 

 

   comente a notícia!

Anúncios

Filme sobre blogueira no Festival de Gramado

agosto 13, 2008

O Filme “Nome Próprio” do diretor Murillo Salles abriu neste domingo 09-08, a mostra competitiva do Festival de Gramado e foi o tema da entrevista do diretor com a imprensa na segunda-feira.

A história do filme é baseada nos relatos de uma blogueira Clarah Averbuck e a personagem é interpretada por Leandra Leal. A atriz conta que se interessou de imediato pelo roteiro por se tratar de um tema que faz parte de sua geração.

O filme conta a história de uma jovem que quer ser escritora e que vive intensamente, para deste modo ter um rico material para sua escrita.

A atriz viveu intensamente o papel e conta que a experiência de um filme totalmente focado em sua personagem foi exaustiva.


II Jornada Brasileira de Cinema Silencioso

agosto 5, 2008

A Cinemateca promove a II Jornada Brasileira de Cinema Silencioso de 8 a 17 de agosto. Os filmes escolhidos estão organizados em sessões definidas como Cinema Silencioso Japonês, os Destaques de Pordenone, a homenagem aos 80 anos do Chaplin-Club, os filmes selecionados por Paolo Cherchi Usai e a Janela para a América Latina. Os filmes terão acompanhamento musical ao vivo. Entre os filmes estão Aurora, do Murnau , Limite,de Mário Peixoto A Jornada também contará com conferências, mesas-redondas e lançamento de livro. Todas as sessões e atividades serão gratuitas.

http://www.cinemateca.com.br/

Cinemateca :Largo Senador Raul Cardoso, 207
Vila Clementino, São Paulo


Festival de Cinema Judaico

agosto 5, 2008

O 12o Festival de Cinema Judaico tem início hoje,05 de agosto.
A programação conta com filmes desde a década de 60. Para abertura do festival foi convidado o diretor do filme “Lemon Tree”, Eran Riklis, que estará presente nas sessões do filme. O encerramento será com o filme “Os Falsários”, Oscar de melhor filme estrangeiro em 2007. Ainha haverá 3 estréias de filmes israelensese no Festival.
Site oficial com programação completa
http://www.fcjsp.com.br/?sessao=home

O Brasil no Festival de Veneza

julho 31, 2008

O curta-metragem brasileiro Do Visível a o Invisível, dirigido pelo protuguês Manoel de Oliveira e produzido pela Mostra Internacional de Cinema foi escolhido como o filme de abertura do 65º Festival de Veneza, no dia 27 de agosto. O filme, produzido por Renata de Almeida e Leon Cakoff, diretores da Mostra, tem também Leon Cakoff como ator, ao lado do português Ricardo Trepa.


Cinema Novo Português no CCBanco do Brasil

julho 30, 2008

O Centro Cultural Banco do Brasil apresenta a mostra Os Verdes Anos do Cinema Português , com filmes do Cinema Novo português , da década de 60 e 70, de 30 de julho a 17 de agosto. A maioria dos filmes é inédito no Brasil.
Veja a programação

http://www44.bb.com.br/appbb/portal/bb/ctr2/sp/NoticiaDetalhe.jsp?Noticia.codigo=163631

Os Verdes Anos do Cinema Português
Quarta a domingo – 30 de julho a 17 de agosto
Ingressos: R$ 4,00 e R$ 2,00 (meia-entrada)
Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo-Rua Álvares Penteado 112. Centro. São Paulo. telefone: (11) 3113-3651/3652


Mostra Comédia do Poder na Cinemateca

julho 30, 2008

COMÉDIA DO PODER
22 de julho a 07 de agosto de 2008

A COMÉDIA DO PODER, é destaque da programação da Cinemateca Brasileira entre os dias 22 de julho e 07 de agosto.
O filme de Claude Chabrol A COMÉDIA DO PODER serve de inspiração para essa mostra.Serão exibidos também, em cópias 35mm, dois clássicos da comédia política, O Grande Ditador (1940) e Diabo a quatro (1933), de Leo McCarey . Na programação, constam ainda os filmes A regra do jogo (1939), de Jean Renoir, e Cidadão Kane (1941), de Orson Welles. Além destes, a mostra apresenta Macbeth (1948), também na versão dirigida por Welles, e O poder vai dançar (1999), de Tim Robbins.
O cinema brasileiro também aparece com Caça à raposa (1913), de Antonio Campos, raro documentário do período silencioso; Nem Sansão nem Dalila (1954), de Carlos Manga, uma das mais célebres chanchadas da Atlântida ; À meia noite levarei sua alma (1964), de José Mojica Marins; O bravo guerreiro (1969), de Gustavo Dahl, exemplar do Cinema Novo do pós-64; Os Inconfidentes (1972), de Joaquim Pedro de Andrade e Sermões: a história de Antonio Vieira (1989), de Júlio Bressane.
A mostra conta ainda com obras malditas como Cuidado madame (1970), de Júlio Bressane, e Patty, a mulher proibida (1979), de Luiz Gonzaga dos Santos, uma produção da Boca do Lixo.
Há também uma coletânea de curtas formada por Maranhão 66 (1966), de Glauber Rocha, Bla bla bla (1968), de Andrea Tonacci e Yellow Caesar (1941), de Alberto Cavalcanti, uma exibição do musical Sr. Puntilla e seu criado Matti (1955), também de Cavalcanti, e de Hitler, um filme da Alemanha (1977), de Hans-Jürgen Syberberg, cineasta autor de obras marginais dentro da geração do Novo Cinema Alemão.

Veja a programação completa
http://www.cinemateca.gov.br/programacao.php?id=52

CINEMATECA BRASILEIRA
Largo Senador Raul Cardoso, 207
próxima ao Metrô Vila Mariana
Outras informações: (ramal 215)

Ingressos: R$ 8,00 (inteira) / R$ 4,00 (meia-entrada)